terça-feira, 28 de setembro de 2010

COMO SE MONTAM AS GALÁXIAS

A contece com todo mundo: uma bela noite, sozinho num lugar isolado, você olha para o céu e se pergunta  o que estão fazendo todas aquelas estrelas lá em cima. 

A resposta da Astronomia, acredite se quiser, é que elas são como ovelhas reunidas por um pastor diante do qual todo respeito é pouco.

Trata se de um buraco negro gigante, dentro do qual caberiam dois ou três milhões de estrelas como o Sol.

Todas as galáxias, não só a Via láctea, contêm um desses monstros escuros no
coração. Ele é o eixo em torno do qual giram 200 bilhões de astros.

Desde que essa suspeita pintou na mente dos astrofísicos, lá pelos anos 70, eles já colecionaram 34 super buracos negros nos mais diversos tipos de galáxias.

Concluíram que a presença deles é universal e que a sua função, logo depois do nascimento do Cosmo, há 13 bilhões de anos, foi a de reunir as estrelas em fantásticos rebanhos luminosos. Como o que você vê à noite no céu.

Site Imagick

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

ALBERT EINSTEIN KABALA OVNI

Albert Einstein, este genio da século XX, confiou a jornalistas que o vieram interrogar sobre o misterioso problema dos OVNI's: "- Os discos voadores são pilotados por um povo que deixou a Terra há 10.000 anos, ele volta em peregrinação às origens..."

Esta indicação dada por este grande sábio não foi nunca, ao menos oficialmente, explorada a fundo, e ainda hoje, a identidade dos construtores destas estranhas máquinas espaciais permanece um enigma.

Podemos contudo confiar em Albert Einstein, no que diz respeito à sua pertubadora afirmativa; o pai da formula E=m.c² tivera acesso aos livros sagrados dos rabinos cabalistas, através deles este matemático fora série compreendera muitos segredos de nossa evolução. Numerosos hedraístas pensam que foi no SEPHER BERESHITH, que Albert Einstein encontrou os elementos necessarios para elaboração de suas equações revolucionarias. Ele teria principalmente compreendido a verdadeira significação do terceiro rio sagrado paradisíaco que, em linguagem esotérica, escreve-se Hidéquel e que os iniciados hebreus designam pelo termo de ChiDeQel, que é a potencia-total destinada a reger e a controlar a desagregação da matéria. O Livro dos Princípios ensina efetivamente que em todo fenomeno de condensação se prepara e se sucede sempre uma fase de liberação e expansãoChiDeQel é a potencia destinada a reger e a controlar esta fase

Os termos E=m.c² imaginados pelo matematico são a transposição da base radical de ChiDeQel que é ChaD que significa em linguagem usual: "afiado", "cortante" ; portanto, em absoluto, potencia-total existencial susceptivel de dividir, de desagregar, por isso de fazer expandir-se e dividir. Este sentido é ainda reforçado pela união da primeira base a segunda: Qal, significando "rapido","leve". O "lamed" final exprime, pode-se dizer, o resultado da ação preliminar de penetração, dilaceramento expressa também pela palvra: "CheDeQ", isto é, "pontudo" e "picante". A base radical ChD = manifestação vital em ato de divisão e a base final QL significando liberação, expanção do que estava ate então, em condensação relativa. Constata-se pois que existe uma analogia profunda entre este sentido esotérico de uma parte do Bereshit e a idéia mesma da desagregação atomica.

Se Albert Einstein compreendera o sentido oculto, esoterico da escritura hebráica, e partindo disto, imaginou a formula matematica que deu nascimento a descoberta da energia atomica, podemos portanto estar certos que tinha tambem "entrevisto" numerosos outros misterios e em particular, o relativo aos OVNI's. A identidade dos seres que pilotavam não devia mais ser um segredo para ele. (...)"

OVNI e as Civilizações ExtraterrestresE
Guy Tarade
Editora Hemus

Site Imagick

sábado, 25 de setembro de 2010

PLANETA NASCERÁ EM BERÇO EXPLENDIDO


Esta concepção artística espetacular mostra uma massa disforme de material em um turbilhão que deverá resultar na formação de um novo planeta. A imagem foi composta a partir de dados coletados pelo Telescópio Espacial Spitzer.

O que chama a atenção é a formação absolutamente inédita que se observa no disco. Segundo os astrônomos, os dados indicam que o conjunto é formado por uma estrela central que deve ter um companheiro, que tanto pode ser outra estrela quanto um planeta. Juntos, os dois empurram os anéis que um dia resultarão na formação de um novo planeta - na concepção artística, o companheiro está representado como um planeta.

Segundo a teoria atual, os planetas formam-se a partir de discos giratórios de gases e poeira. Conforme o material começa a se aglomerar, o planeta nascente vai "escavando" o disco, atraindo cada vez mais matéria para si próprio, até a virtual extinção de todo o disco original.

Usando a visão infravermelha do Spitzer, os astrônomos descobriram essa formação inusitada ao observar a estrela LRLL 31, localizada a cerca de 1.000 anos-luz de distância da Terra, na constelação de Perseu. Os dados indicam que o anel de poeira e gás já está dividido em dois.

Outro dado que intrigou os cientistas é que a luz infravermelha do disco está se alterando em um período de apenas uma semana, algo completamente inesperado porque é rápido demais para os padrões os eventos cósmicos - os diferentes comprimentos de onda da luz captados oscilam, com a luz com comprimento de onda menor se elevando quando a luz com comprimento de onda maior se reduz, e vice-versa.

Foi essa variação que levou os astrônomos a concluírem pela existência do companheiro da estrela principal. Conforme o companheiro gira, sua gravidade força a parede do disco interno a formar uma protuberância. Essa protuberância também pode surgir com o movimento da estrela, sombreando uma parte do disco externo. Quando o lado brilhante da protuberância está no lado mais distante da estrela, voltado para a Terra, mais luz infravermelha de comprimento de onda mais curto pode ser observada (o material mais quente mais próximo à estrela emite luz infravermelha com comprimentos de onda mais curtos).

Além disso, a sombra da protuberância pode diminuir a luz infravermelha de comprimento de onda maior vinda do disco externo. O oposto deve ser verdade quando a protuberância está na frente da estrela e seu lado brilhante está escondido, fazendo diminuir os comprimentos de onda menores e aumentar os comprimentos de onda maiores captados pelo telescópio. Essas hipóteses coincidem exatamente com os dados observados pelo Spitzer.

O tamanho da protuberância e do planeta-companheiro foi exagerado para ilustrar melhor a dinâmica do sistema. Site Inovação Tecnológica

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

HERMES TRIMEGISTO A TÁBUA DE ESMERALDA

O que está embaixo é como o que está em cima,
o que está em cima é como o que está embaixo;
por tais coisas se fazem os milagres de uma coisa só.

Assim como todas as coisas são e procedem do Uno, pela mediação do Uno, assim todas as coisas nasceram desta coisa única, por adaptação.

O Sol é seu pai, a Lua sua mãe
O Vento trouxe-a em seu ventre
A Terra o alimenta e é o seu receptáculo
O Pai de tudo, o Telesma universal, está aqui
A sua força permanece inteira quando se converte em terra

Separarás a terra do fogo, o sutil do espesso, suavemente, com grande habilidade. Sobe da Terra ao Céu e desce novamente à Terra e recebe a força das coisas superiores e das coisas inferiores.

Por este meio obterás a glória do mundo e toda obscuridade se afastará de ti. É a força forte de toda força, pois vencerá toda coisa sutil e penetrará toda coisa sólida.

Assim o mundo foi criado; disso sairão adaptações admiráveis cujo meio é dado aqui.

Por isso me chamam Hermes Trimegisto, porque possuo as três partes da sabedoria do mundo inteiro. O que eu disse sobre a operação do Sol está completo.

Outros ensinamentos maravilhosos vem de Hermes Trimegisto ” O Inefável é invisível aos olhos da carne, mas é visível a inteligência e ao coração…”

” Medite!
Você veio de uma estrela, está em uma estrela e voltará para uma estrela! Da próxima vez, pouse suave. Os mestres te orientam…”

” Medite!
Você veste o vestido para descer e tira o vestido para subir…”

Interessante entender também, que existiam diversas divindades cultuadas no Antigo Egito e muitos mitos espalhados pela população. Mas nas câmaras secretas, os hermetistas, os sacerdotes ou hierofantes como eram chamados, sabiam da existência de Uma só força primária e sustentadora de tudo! Essa força era conhecido como o TODO! O TODO aquele que está em TUDO! Esse TODO que é o Brahman do hindu, o Tao do Chinês, o Olorum do africano…e tudo mais pois ele é o TODO!

Que os mistérios possam ser revelados, para aqueles que são fortes de mente, mas principalmentes nobres de coração, pois é no coração espiritual que reside a Senda, que leva a luz e a iniciação … Sepe, que agradece aos mestres espirituais a oportunidade de aprender agora

“Em qualquer lugar que se achem os vestígios do Mestre, os ouvidos daqueles que estiverem preparados para recebe o seu Ensinamento, se abrirão completamente. Quando os ouvidos do discípulo estão preparados para ouvir, então vêm os lábios para enchê-los de sabedoria”. “Os lábios da Sabedoria estão fechados, exceto aos ouvidos do Entendimento”. O Caibalion*

akhen777.wordpress.com

HERMES TRIMEGISTO PRINCIPIOS HERMÉTICOS

Hermes Trimegisto, o Três Vezes Grande, era considerado pelos Egípcios o Mensageiro dos Deuses, por ter transmitido os ensinamentos a este grande povo da antiguidade e ter implantado a tradição sagrada, os rituais sagrados, e os ensinamentos das artes e ciências em suas Escolas da Sabedoria.

A medicina, a astronomia, a astrologia, a botânica, a agricultura, a geologia, as matemáticas, a música, a arquitetura, a ciência política, tudo isso era ensinado em suas Escolas e em seus livros, que segundo os gregos somavam 42.

A Ciência Hermética é baseada em seus ensinamentos e comprova com seus preceitos, que o Grande Hermes veio transmitir para a humanidade uma Sabedoria Divina, até hoje mal compreendida apesar de amplamente comprovada.

A Filosofia Hermética se baseia nos Princípios Herméticos incluídos no livro "O Caibalion" e parece destinada a plantar uma semente de Verdade no coração dos sábios, que perpetuam e transmitem os seus ensinamentos. Em todas as civilizações sempre existiram ouvidos atentos a estes ensinamentos. Como diz o próprio Caibalion:

Em qualquer lugar que se achem os vestígios do Mestre,
Os ouvidos daqueles que estiverem preparados para receber
O seu Ensinamento, se abrirão completamente.
Quando os ouvidos do discípulo estão preparados para ouvir,
Então vêm os lábios para enchê-los de sabedoria".

Porém o Caibalion nos ensina também que: "Os lábios da Sabedoria estão fechados, exceto aos ouvidos do Entendimento".

O Caibalion nos foi transmitido pela Tradição Hermética e reúne os ensinamentos básicos da Lei que rege todas as coisas manifestadas.

A palavra Caibalion, na língua hebraica significa tradição ou preceito manifestado por um ente de cima. Esta palavra tem a mesma raiz da palavra Qabala, ou Qibul, ou Qibal, que significa tradição.

No antigo Egito foi estabelecida a maior das Lojas dos Místicos e pelas portas de seus Templos entraram os Neófitos que, mais tarde, como Hierofantes, Adeptos e Mestres, se espalharam por todas as partes da terra, levando consigo o precioso conhecimento que possuíam para ensiná-los àqueles que estivessem preparados para compreendê-lo.

Em nossos dias o termo ‘hermético’ significa secreto, fechado de tal maneira que nada escapa, significando que os discípulos de Hermes sempre observavam o princípio do segredo nos seus preceitos. Os antigos instrutores pediam este segredo mas nunca desejaram que os preceitos não fossem transmitidos.

Não instituíram uma religião, de forma que estes princípios pudessem ser aproveitados por todas mas não pertencessem a nenhum credo. De fato, os ‘Princípios Herméticos’ são baseados nas Leis da Natureza, e como tais pertencem somente à Ordem Divina.

‘As doutrinas sempre foram transmitidas de ‘Mestre à Discípulo’, de Iniciado à Hierofante, dos lábios aos ouvidos. Ainda que esteja escrita em toda parte, foi propositalmente velada com termos de alquimia e astrologia, de modo que só os que possuem a chave podem-na ler bem.’ (O Caibálion).

Os Sete Princípios em que se baseia a Filosofia Hermética são os seguintes:

01  O princípio de Mentalismo
02  O princípio de Correspondência
03  O princípio de Vibração
04  O princípio de Polaridade
05  O princípio de Ritmo
06  O princípio de Causa e Efeito
07  O princípio de Gênero

Princípio é o Principio do Mentalismo
"O TODO é MENTE; o Universo é Mental"

Tudo e todos que existem de visível ou oculto funcionam porque fazem parte de um todo. Tudo faz parte da criação de uma mente onipresente, tudo faz parte de um poder total.

Este é sem dúvida o mais importante de todos os princípios já que nele estão contidos todos os outros. O TODO (ou seja a realidade que se oculta em todas as manifestações de nosso universo material) é Espírito, é Incognoscível e Indefinível em si mesmo, mas pode ser considerado como uma Mente Vivente Infinita Universal.

"Compreendendo a verdade da Natureza Mental do nosso Universo o discípulo estará bem avançado no Caminho do Domínio", escreveu um velho mestre do Hermetismo. Estas palavras continuam atuais e verdadeiras e são a chave para a nossa compreensão das regras e Leis que regem nosso Universo material.

Observaremos que, se o Universo é Mental e nós existimos na Mente do Todo, como tais, nós somos seres mentais e criamos com a nossa mente, à imagem e semelhança do Todo, conforme explica o Segundo Princípio.

Princípio Hermético é o Princípio da Correspondência
"O que está em cima é como o que está embaixo,
e o que está embaixo é como o que está em cima"

Assim como é em cima, é embaixo. Como é embaixo, assim é em cima. A característica de um corresponde, de certa forma, com a característica de outro, ou vice-versa.

A compreensão deste princípio nos ajuda a explicar todos os fenômenos da natureza e compreender a própria existência da vida. Os segredos da Natureza se tornam claros aos olhos do estudante que compreender este princípio chave, aplicado à manifestação universal e que explica os diversos planos do universo material, mental e espiritual.

Este é um dos mais importantes princípios e é aplicado na Astrologia e na Alquimia, verdadeiras Ciências de Iniciados, a primeira praticamente desprezada e a segunda quase esquecida. O Princípio da Correspondência habilita o homem inteligente a raciocinar do Conhecido ao Desconhecido ou vice-versa. "Estudando a Mônada, ele chega a conhecer o Arcanjo", diz o Caibalion.

Princípio é o Princípio da Vibração
"Nada está parado, tudo se move, tudo vibra"

Nada nesse mundo esta em repouso, tudo esta em constante movimento. Tudo tem a sua infinita vibração, embora algumas coisas pareçam estar em repouso, na verdade estão dentro de um Universo que não para de vibrar.

Este princípio nos explica que tudo, em nosso Universo, está em constante movimento, isto é, em constante evolução. Este princípio é facilmente compreensível pois a ciência moderna já o confirmou através de suas observações e descobertas.

Ele explica que as diferenças entre as diversas manifestações de Matéria, Energia, Mente e Espírito, resultam das ordens variáveis de Vibração. "Desde O TODO, que é puro Espírito, até a forma mais grosseira de Matéria, tudo está em vibração. Quanto mais elevada for a vibração, tanto mais elevada será a posição na escala". (O Caibalion).

Nas extremidades inferiores da escala estão as vibrações mais grosseiras da matéria, que parecem estar paradas. Ao elevarmos nosso espírito, nos campos de vibração mais sutis, entramos em sintonia com O TODO e com a Mente Superior, recebendo assim os benefícios dela emanados. Só os Mestres conseguem aplicar corretamente este Princípio de Vibração, conquistando assim os fenômenos da natureza. "Aquele que compreende o princípio de Vibração alcançou o Cetro do Poder", disse um antigo Mestre.

Princípio é o Princípio de Polaridade

"Tudo é Duplo; tudo tem pólos; tudo tem o seu oposto; o igual e o desigual são a mesma coisa; os opostos são idênticos em natureza mas diferentes em grau; os extremos se tocam; todas as verdades são meias-verdades; todos os paradoxos podem ser reconciliados"

Tudo tem o seu pólo oposto para o perfeito equilíbrio e funcionamento contínuo do ciclo do universo. Somente os lados opostos uns aos outros conseguem se unir, transformando-se em uma parte do conjunto do universo.

Este Princípio é bastante simples e ao mesmo tempo complexo, e contém o axioma hermético dos opostos, ou seja dos pólos que regem toda a vida manifestada tal como nós a conhecemos. O princípio de Polaridade explica, por exemplo, que Luz e Obscuridade são a mesma coisa, manifestada em variações e graus diferentes.

Explica também são dois estados mentais em aparência totalmente diferentes mas em realidade iguais pois exprimem somente o mesmo sentimento em graus diferentes. E o melhor de tudo isto é que, no caso da mente, podemos modificar as coisas se dominarmos a nossa própria mente, mudando a sua vibração, através da Arte da Transmutação Mental.

Com o profundo conhecimento deste princípio o estudante poderá modificar a sua própria Polaridade, assim como a dos outros, transformando Ódio em Amor, Raiva em Perdão, Tristeza em Alegria.

 Princípio Hermético é o Princípio de Ritmo

"Tudo tem fluxo e refluxo; tudo tem suas marés; tudo sobe e desce; tudo se manifesta por oscilações compensadas; a medida do movimento à direita é a medida do movimento à esquerda; o ritmo é a compensação"

As coisas estão sempre em constante movimento e esta lei explica o ritmo desses movimentos. É através da seqüência circula repetida de um mesmo movimento o caminho que se compõem o resultado da transformação.

Ao analisarmos este princípio temos que compreender que o Universo da forma como nós o conhecemos é influenciado por este constante fluxo e refluxo, por este movimento de atração e repulsão, que o torna tão complexo e ao mesmo tempo tão perfeito. Esta lei se manifesta em todas as coisas materiais e também nos estados mentais do Homem.

Os Hermetistas compreendem este Princípio, reconhecendo a sua aplicação universal e com os profundos estudos e com o domínio da mente, conseguem dominar os seus efeitos aplicando a Lei mental de Neutralização. Porém, o simples observar desta Lei em aplicação na Natureza nos ajuda a melhor enfrentar as vicissitudes da vida, acompanhando o seu fluxo e refluxo e tentando neutralizar a Oscilação Rítmica pendular que tenta nos arrastar para um ou para outro pólo.

Princípio Hermético é o Princípio de Causa e Efeito

"Toda a Causa tem seu Efeito, todo o Efeito tem sua Causa; tudo acontece de acordo com a Lei; o Acaso é simplesmente um nome dado a uma Lei não reconhecida; há muitos planos de causalidade, porém nada escapa à Lei"

Nada no mundo acontece por acaso, tudo tem sua causa, e essa causa é o efeito de outra causa, e assim por diante, é uma cadeia circular infinita de causas e conseqüências.

Neste princípio existe a verdade de que há uma Causa para todo o Efeito e um Efeito para toda a Causa. E O Caibalion nos ensina também que nada acontece sem uma razão, mesmo se nós a desconhecemos, pois tudo é dominado pela Lei. Para nos elevarmos acima da Lei de Causa e Efeito é necessário muito estudo, muita meditação e a compreensão profunda de todos os Princípios Herméticos que fazem do Iniciado um Verdadeiro Mago.

As massas do povo são levadas para frente, seguindo os desejos e vontades dos outros, do coletivo onde as causas exteriores se tornam mais importantes do que a vontade própria. O verdadeiro Iniciado deve elevar-se acima da massa, exercitando a sua Vontade para poder exercer o seu Livre Arbítrio. Para escaparmos desta Lei, que nos ata às sucessivas re-encarnações, devemos antes de mais nada controlar nossa mente e nossos atos para superarmos a casualidade.

 Princípio é o Princípio do Gênero

"O Gênero está em tudo; tudo tem o seu princípio masculino e o seu princípio feminino; o gênero se manifesta em todos os planos"

Tudo e todos têm seu lado feminino e masculino. É assim que o Universo é formado. Masculino possui Feminino e vice-versa. O termo chinês yin-yang considera essa idéia a base para o equilíbrio, tanto em sua característica criativa como objetiva. O nosso anima (poder feminino) e o animus (poder masculino) devem estar sempre em harmonia.

Estudando este princípio, que nos lembra o princípio de Polaridade, percebemos que o gênero é manifestado em tudo e que o princípio feminino e masculino estão sempre presentes, seja no plano físico que no plano mental e espiritual. No plano físico este Princípio se manifesta como sexo, e nos planos superiores ele tem outras formas de manifestação, mas se mantém igual.

Assim, podemos dizer que todas as coisas manifestadas no gênero masculino possuem também um gênero feminino, e todas as coisas do gênero feminino contém também um gênero masculino. Compreendemos assim que não necessitamos da busca do outro princípio pois tudo está imanente em nós, manifestado na forma do gênero. A compreensão deste princípio nos leva à plenitude e à realização interior.

Estes Princípios Herméticos, são aplicados pelo Astrólogo, pelo Tarólogo, pelo Homeopata, pelo Terapeuta Floral, pelo Grafólogo, enfim, por todos aqueles que sabem que o Homem faz parte do TODO e como tal não pode estar se não intimamente ligado a este, através de suas Leis Universais.

Ao olharmos o Homem como um Todo harmônico, podemos compreender as razões que o levam à desarmonia, que se manifesta através das doenças físicas ou mentais, dos acidentes e infortúnios, e tentar ‘curá-lo’ proporcionando-lhe assim a chance de um crescimento no âmbito espiritual.

Sem estes Princípios, as ciências chamadas "alternativas" seriam meros exercícios de ‘curandeirismo’. No entanto, sob os Princípios das Leis Herméticas, tudo se torna claro e transparente às mentes mais esclarecidas.

domingo, 12 de setembro de 2010

GEOMETRIA SAGRADA

Em toda a criação há um efeito de espiral - fino, mas forte - e ele brilha da esfera original para dentro de todos os níveis da vida orgânica. E alguém ou alguma coisa, em algum lugar puxa sua primeira respiração diretamente na presença de sua chegada, não por acaso…

A Geometria Sagrada é a canção da vida. Em nosso universo tudo – as estrelas, o céu, a terra, inclusive nossos pensamentos, imaginação e premonições, nossas emoções e sentimentos – tudo que se manifesta na realidade, se manifesta através de proporções geométricas sagradas com zero de exceção. Assim afirmam os pensadores esotéricos de todos os tempos.

A Flor da Vida traz as leis e proporções de todo o mundo vivo e manifesto. No Egito e outras civilizações espirituais antigas, os pontos e linhas da Flor da Vida Planetária foram conhecidos em toda a superfície do planeta e criou-se o que se chamou a ciência da geomancia.

Nos pontos nefrálgicos da rede energética foram construídos as Pirâmides e os Templos, foram mapeados assim todos os lugares sagrados e mais tarde, já em nossa era, foram colocados aí igrejas e depois bases militares, sendo possível controlar o que pensamos e sentimos através do controle da rede.

É a forma do corpo energético planetário, humano e de todas as espécies vivas. O corpo energético ou etérico é a matriz do corpo físico, tudo que se manifesta no físico, aparece antes no copo etérico/energético. Ele é o ponto de comunicação, de ligação entre os mundos superiores (emocional, mental e espiritual) e o físico/material. Assim se especializaram os chineses há milhares de anos na geomancia e na acupuntura para a cura com o conhecimento dos pontos principais da rede, permitindo que a energia harmônica fluísse melhor nos ambientes e na vida humana.

No Egito Antigo, Hermes Trimegisto/THOTH criou avenidas de freqüências eletromagnéticas que produzia energia taquiônica, a maior energia de freqüência e vibração do universo através da construção do Templo Pirâmide de Saquara em um desses pontos da rede planetária.

A energia taquiônica é neutra e se compõe em pares de partículas que por terem carga elétrica contrária se anulam e se equilibram, não gera resitência e se move vinte e sete vezes mais rápido que a luz. É a energia do pensamento quando vibra na alta freqüência do amor.

A Pirâmide de Saquara gerava um campo eletromagnético elevado e sons que vibravam em diferentes freqüências onde toda a comunidade tinha a possibilidade maior de vibrar na freqüência harmônica e bela do amor. Também possibilitou movimentar os pesados blocos de granito e demais materiais para construção do complexo de Saquara.

Por intervenção de Thoth, Rha e Aragot a rede foi reestabelecida “artificialmente”. E isto foi feito da seguinte maneira: Eles localizaram um ponto, um nó da rede em que chamaram ponto zero. Esse ponto zero é exatamente o local onde hoje fica a Grande Pirâmide do Platô de Gizé no Egito. São de nós da rede como este que fica no platô de gizé que emanam da Terra – do cristal de ferro do centro da terra para a superfície – a energia Crística, energia harmônica, amorosa, tem muitos nomes.

A partir deste ponto e em pontos dentro da espiral que aumenta a proporção de 1,618 – o número Phi que ficou conhecido como a DIVINA PROPORÇÃO por estar presente na beleza e harmonia em tudo criado pela força divina – foram construídas as duas outras pirâmides do complexo. E mais, foram mapeados todos os pontos sagrados do planeta como nós dessa rede dentro das espirais de Fibonacci que emanam a partir deste ponto zero. Permitindo ancorar e restabelecer o campo harmônico em todo o planeta.

É de suma importância, na economia da natureza e nas leis da cosmogonia, a fórmula desvelada por Fibonacci e que recebeu o seu nome. Tal fórmula é uma progressão harmônica e sinérgica, síntese ou chave de todo o processo evolutivo, e que se exemplifica como se segue: 1, 1, 2, 3, 5, 8, 13, 21… - dessa sequência que temos entre um número e outro de forma exata ou aproximada a proporção divna de 1,618.

Com efeito, a sequência de Fibonacci e a divina proporção (assim lhes podemos chamar) revela o segredo da potenciação de todo o impulso para a Evolução. Poderíamos dizer que, em si mesma, íntima ao mundo objetivo, é o próprio motor de propulsão de tudo o que é manifestado. A Flor da Vida dá a energia original para a criação e essa energia é impulsionada a partir de suas fontes na proporção e forma
da espiral de Fibonacci.

No nosso mundo dos fenômenos, portanto, podemos dizer que a sequência e espiral de Fibonacci, como fórmula ou símbolo que é, representa como que o rosto aparente (e mais inteligível e tangível para as nossas percepções sensoriais) das matrizes arquetípicas (conceptuais) que dão forma… às Formas. Conferindo aos universos materiais continuidade e perenidade. Ela é mágica, no sentido de que, em termos matemáticos, é magistralmente eficaz e sintética (prenhe de potencialidade). Ela é a batuta do Inominável Compositor e Maestro desta indizível Sinfonia Cósmica, onde tudo visível e invisível, (por nós) pensável e impensável - se desenrola.
Quando observamos a Lei de Fibonacci agindo na Natureza e modulando as suas formas, e, mais ainda, quando a vemos atuando até no aparente vazio, como substrato no portento de Engenharia que representa a distribuição e distâncias relativas (matemáticas) dos corpos siderais, ficamos verdadeiramente fascinados pela perícia e pela arte que lhe subjaz. Mas nem imaginamos como isso pode estar presente no nosso dia-a-dia, no mundo das formas, em nossa saúde, em nossos relacionamentos, no mundo empresarial , embora esteja…

www.historiasdaterra.com

domingo, 5 de setembro de 2010

INTERCESSÃO DA PIRAMIDE CELESTE COM A PIRAMIDE TERRESTRE

O homem tridimensional representa uma evolução do Universo
Ele é a «ponta de lança» da evolução do Universo

As árvores á nossa volta, respiram para que nós possamos existir. O homem é o regente a quem foi entregue o jardim, sendo ele mesmo parte desse jardim.

A Pirâmide bioquímica representa um esforço para chegar a um ponto [terra, ar, água e fogo]. Toda a ascenção da matéria acontece, porque ela é atraída para um ponto de encontro, a Pirâmide Celeste.

O trabalho de fazer descer em nós uma ação do Alto, capaz de expulsar e transformar o que não é, é o propósito da Humanidade. Construir uma Pirâmide é uma obra imensa, é uma obra de reconstrução de si mesmo.

É preciso chegar a emitir partículas K, teta e taquion que contêm a vibração máxima que cada elemento pode atingir. Como vimos, para cada partícula, há uma contrapartícula que representa o nível mais alto a que essa mesma partícula pode chegar.

Os pilares de Luz atraem a sua contraparte. As Hierarquias constroem Pirâmides luminosas ao encontro desses pilares. Na intersecção de 2 Pirâmides, forma-se uma zona nula.

Quando uma partícula –que tem a sua luz prisioneira da força de gravidade
[a matéria] – se encontra com a sua contraparte, começa a libertar a sua luz. Quanto mais vinculada à rede gravitacional, mais energia se consome no Universo.

Quando um sistema [nervoso, respiratório,cardíaco, o Grand Canyon, o que seja] se aproxima da sua contraparte, começa a libertar luz – a irradiar, a libertar radiação.

Assim, existe uma engenharia [maia, celta, índia] destinada a acelerar as forças prisioneiras. A Ascenção é o processo através do qual o Universo concreto se transforma na sua contraparte Luz.

Os nossos rostos são «impressões digitais do Divino Quando na Ascenção a tua matéria começa a libertar radiação, quando é feita a conversão na base da tua coluna vertebral, a forma permanece, pois é uma criação dévica – angélica. Uma parte dos seres mais lúcidos da Atlântida desmaterializou-se. Os Maias também.

À medida que libertamos radiação, a forma permanece. Essa rede é divina, faz parte do Plano Superior. Libertar-se de Maia, é libertar a prisão de Maia, não a essência de Maia.

As bases da Vida são principalmente Fogo, substâncias explosivas tais como
N [Azoto]  H [Hidrogánio)  O [Oxigénio] Tu não ardes porque tens C [Carbono].
Segundo o “The God Code” de Greg Braden, estas quatro letras formam o nome de Deus. Este éum assunto para ser meditado.

RAFAEL  Cura de DEUS
URIEL  Guardião da Forma

PIR A MID significa O FOGO no Meio

Neste processo de construção duma Pirâmide, a Lei envia as contrapartes de
N [Azoto]  H [Hidrogánio)  O [Oxigénio]   C [Carbono]. Se nós conseguíssemos conceber o nosso corpo como um processo de combustão travada pelo Carbono, mais fácil era chegarmos ao “Fogo no Meio

Nós somos uma fórmula química cujo símbolo é o CUBO. Quando o “fator Rafael” envia as contrapartes espirituais do Nitrogénio, ele é deslocado nos pontos em que se relaciona com tudo o mais. Quando essas energias entram, começam a transformar os ângulos em que o Oxigénio se relaciona com o Nitrogénio, o Hidrogénio com o Carbono, etc.

Os sólidos platônicos, são estágios evolutivos do Cubo – é sempre o Fogo que intervem. Quando se começa a sair do CUBO e as Energias começam a se tornar vivas dentro de nós, os 4 elementos fundamentais começam por sua vez a mudar os seus ângulos de relação. A forma de que somos constituidos é como uma wire-frame por detrás de nós, que dá cunho à forma.

A tua FORMA está no céu. O “wire-frame” é o nosso Corpo gemátrico, construido pelos Anjos para que os elementais tivessem matriz para colocar
os átomos de N [Azoto]  H [Hidrogánio)  O [Oxigénio]  C [Carbono]. Um dia a Humanidade poderá fazer uma estimulação eléctrica que substituirá um braço cortado, por preenchimento dessa matriz.

Enquanto o ângulo é de 90º, a radiação emitida é baixa. Quando é de 120º, a radiação muda e aumenta. A libertação de radiação do corpo físico dum Mestre, está acelerada pelo fato d´Ele já não estar relacionado com as matrizes cúbicas do corpoO “gatilho” da combustão sagrada num Ser, é triplo:

KUNDALINI
Regula a quantidade de fogo que se liberta de nós.

CORAÇÃO
Amor

CHUVA DE DEUS
Descida de METATRON até à caixa craneana.
É algo [algo branco] que começa a descer sobre ti, como um orvalho.

Existe um cristal em planetas superiores que foi mostrado a pessoas que foram a bordo de naves, que funciona como um espelho onde a pessoa pode ver o seu rosto original.

Quando estamos apaixonados, vemos o corpo gemátrico do outro ser. O corpo gemátrico é o verbo do corpofísico, que contem o endereço exacto de cada átomo.

PIRAMIDES PRÓXIMAS DO EQUADOR FORMA O CINTURÃO DO PLANETA TERRA

A Pirâmide de Quéops funciona em sintonia com as outras pirâmides que formam um cinturão no nosso planeta, semelhante às torres de telefones celulares, que conhecemos, e com as células em formato piramidal que possuímos no cérebro, para quando houver grande desprendimento de energia cósmica, haverá uma visibilidade semelhante ao arco-íris e nosso cérebro captando essa energia provocará a nossa transformação.

As antigas civilizações adquiriram alto conhecimento de medidas cósmicas
para construirem seus templos Essas medidas que os Maias usaram no seu calendário, estão ligadas ao tempo que a terra da uma volta em torno das constelações e pleiades. Os altares em forma de pirâmides, das antigas
civilizações, estão próximos à linha do equador formando o cinturão do
Planeta Terra.

Há anos que as grandes potências efetuam testes com bombas nucleares no subsolo, em vários continentes todas na faixa próxima a linha do equador. Com a explosão das bombas nucleares, a estrutura atômica das placas tectônicas é adulterada, fazendo acelerar os movimentos das placas, provocando, nelas, fendas profundas.

Conseqüentemente o calor do manto, semelhantes às lavas dos vulcões, que se localiza entre as placas tectônicas e o núcleo da Terra, é emitido para os oceanos, por isso está ocorrendo um aquecimento maior nos mares na linha do equador e correntes marinhas para os pólos.

Muitos cientistas admitem que o degelo ocorre principalmente pelas beiradas junto às águas, devido ao aquecimento dos oceanos. É só observarmos a incidência de terremotos e maremotos nos países dentro da faixa entre os trópicos de câncer e capricórnio. Os países poderão ser afetados com grandes maremotos se os movimentos das placas tectônicas provocar a erupção dos vulcões das Ilhas Canárias e outras regiões próximas.

Devido a essas experiências atômicas é que o físico alemão W. O. Schumann afirmou que o campo magnético da Terra e do ser humano está sendo adulterado, “Lei de Ressonância de Schumann”.

Estamos participando de uma missão cósmica no Planeta Terra, quando efetuarmos uma reflexão dos textos bíblicos com dados científicos, entre elas o conceito de Einstein: "não se pode falar de ciência, sem citar religião; e não podemos falar de religião, sem citar a ciência".
marcelolbraga.sites.uol.com.br